Bravinhos Performance Parts
Central de Atendimento
Flash
Página Inicial > Matérias > Xenon

Matéria | Xenon

Xenon

Kit Xenônio: Aclamado por uns e odiado por outros, no meio de tanta desinformação, o consumidor espera uma luz milagrosa.

Importadores e revendedores de kit xenônio são unânimes: o dispositivo é, sim, permitido por lei. “Só é preciso estar atento à temperatura da cor”, ensina Thiago Maffei Dardis, da Koyama Imports, importadora sediada em São Paulo (SP). Quando você ouve falara em kits de 6.000K a 12.000K, os números referem-se à tal temperatura de cor citada por Thiago, medida em Kelvin (K).

Em teste realizado em um centro de inspeção veicular, em Santa Cruz do Sul (RS), engenheiros pegaram um veículo com kit de xenônio de 8.000K e tudo ocorreu muito bem, obrigado: ficou dentro do permitido por lei – a medição foi feita com um regloscópio nacional.

Antônio Carlos Rando, diretor do Grupo Valeo – um dos maiores fabricantes de faróis do mundo -, tem outra posição. “Um farol criado para trabalhar com lâmpada convencional (halógena) obedece a conceitos óticos diferentes dos que são aplicados nos feitos para trabalhar com uma lâmpada de xenônio.”

Legalmente, os sistemas de iluminação automotiva devem obedecer a Resolução 692 de 1998 que, por sua vez, apenas altera dispositivos de uma resolução ainda mais antiga, a 680/87 - esta, por sua vez, revogava (parcial ou totalmente) resoluções de 1972 a 1984! Tem mais. A 692 já tem até data marcada para “morrer”: 12/03/2009, quando entra em vigor a 227 de 2007, esta sim, tecnicamente atualizada. A 227 é, segundo os especialistas, tão rigorosa quanto às normas européias atuais.

A questão é que os carros novos com faróis de xenônio deverão ter, entre uma série de outras exigências, sistema automático vertical do facho de luz, além de um dispositivo de lavagem das lentes com água pressurizada. “As Lâmpadas de descarga de gás são mais eficientes! As leis européias se focaram justamente em criar normas para manter essa luz intensa sob controle. Uma sujeira na lente ou um desnível na pista poderia criar uma perigosa situação de ofuscamento para o motorista que dirige em sentido contrário ao do carro com xenônio”, conta Cirilo Moscatelli, da Osram.

Marcelo Achcar, representante da marca de kits de xenônio Pwl, afirma: “De acordo com as leis atuais, ficam proibidos apenas os kits acima de 8.000K”, O crescente número de dúvidas, revela alguns problemas. Alguns casos relatam que condutores tiveram os documentos do carro apreendidos por conta do acessório.

Em entrevista um policial rodoviário explica: “ O que a polícia faz é reter os documentos do veículo com farol desregulado, que causam ofuscamento em quem vem no sentido contrário. Acontece que muita gente coloca o kit xenônio e não providencia uma nova regulagem dos fachos. Mas os kits que a luz chega a ser azul de tão forte são proibidos mesmo, pois a lei deixa claro que a luz dos faróis baixos deve ser branca.

Resumo: um bom kit xenônio é uma excelente opção para quem busca aumentar a segurança e o conforto visual. Só é preciso saber utilizar corretamente – como tudo na vida, aliás...


Fonte: Revista Fullpower

Voltar para o TopoTopo

  • Clique e saiba como comprar
  • Confira fotos de Carros Tunados
  • Matérias sobre Carros, Tuning e Preparação